Wednesday, 08-06-2011 às 21:13 Entrevistas,The Glee Project @ 739 palavras

Morando atualmente em Nova Iorque, Matheus Fernandes, o brasileiro do reality The Glee Project, deu uma entrevista para o Papel Pop a qual você confere ao clicar em continue lendo.

Papel Pop: Como você recebeu a grande notícia? Onde você estava e o que aconteceu no momento?
Matheus: Eu recebi a notícia pelo Skype. Quando eu soube que tinha entrado para o programa, meu coração explodiu. Nunca vou esquecer aquele momento.

A gente viu você conversando com a galera no Twitter (@MatheusSings). O que eles mais queriam saber?
Sim, eu sempre tento interagir com todo mundo. Na minha opinião, se as pessoas gastam o tempo vindo falar comigo, eu tenho que gastar tempo para responder. É incrível ter tanto apoio em tão pouco tempo. A pergunta mais comum que me fazem é sobre a minha altura.

Como foi passar pela adolescência com uma deficiência que o diferenciava das outras crianças na escola?
Quando eu era mais novo, me incomodava ser baixinho. Eu me lembro que nas escolas aí no Brasil sempre tinha gente zuando e tal e aqui nos Estados Unidos também. Assim que fui ficando mais velho, foi sendo mais notável a minha baixa estatura, mas eu comecei a aceitar.

Você é fã de “Glee”? Chegou a ter contato com algum ator da série?
Sim, eu adoro e assisto “Glee”. Eu não posso entrar em detalhes sobre quem conheci, mas já posso dizer que o nosso primeiro mentor no reality show será o Darren Criss [o Blaine no seriado].

E como a música entrou na sua vida?
Eu decidi seguir uma carreira artística quando eu tinha uns 13 anos de idade. Sempre fiquei fascinado por todas as músicas ao meu redor. Eu entrei na turma do coral e do teatro aqui no colégio, nos Estados Unidos. Desde lá, comecei a sonhar sobre um dia ser um cantor, ator.

Com quem você mais se identifica em “Glee”?
Eu gosto demais do Artie. As pessoas tendem a não acreditar nele porque ele é uma pessoa que usa cadeira de rodas. E mais ou menos a mesma coisa acontecia comigo. Além disso, nosso estilo de voz combinaria se cantássemos juntos.

Você já chegou a fazer testes ou a participar de outros reality shows nos EUA?
Eu já fiz teste para American Idol, sim. Passei por algumas etapas mas não cheguei a ser mostrado na televisão. Falaram que a minha voz era muito parecida com vários artistas que já estavam nas rádios aqui, mas tudo bem. Isso me fez querer melhorar cada vez mais e achar o meu próprio estilo na música.

Você tem algum estilo de música favorito e cantor preferido?
O estilo musical que eu mais curto hoje em dia é Pop Rock, mas eu sempre cresci cantando músicas de Soul e R&B. Meus popstars favoritos hoje são Lady GaGa e Adam Lambert. GaGa porque ela faz uma música divertida e criativa, mas ela tem talento e consistência para se segurar. O Adam porque a voz dele é de outro mundo pra mim.

Como você se sente sendo o único brasileiro selecionado para o “The Glee Project”?
Olha, sinceramente eu sinto muita pressão representando todos vocês. Eu não quero decepcioná-los… Mas algo que eu posso prometer é que sempre irei dar o melhor que eu possa e espero que esse show seja só o início de minha carreira.

Você acha que ser brasileiro pode te ajudar a vencer de alguma forma essa competição?
Talvez, sim, por causa do meu jeitinho brasileiro (risos). Nós brasileiros amamos dançar e deixar a música fluir pelos nossos corpos. Mesmo ganhando o show ou não, eu irei pedir para ter uma turnê do “Glee Live Tour” passar pelo Brasil. Muito obrigado por todas as perguntas. Um abração a todos aí do Brasil.

 






Comentários fechados.